sexta-feira, junho 10, 2005

"Supremíssimo, íssimo, íssimo cansaço"

Sinto-me incrivelmente cansada.
Sabem a vida é mesmo cansativa, quando pensamos que está perfeita, ela acaba por nos trair.
Eu não sou uma pessoa pessimista, mas ás vezes dá mesmo vontade de chorar e berrar do castigo que é viver. É fácil para mim compreender o porquê de tantas pessoas que apenas sobrevivem no planeta Terra, é como se estivessemos à deriva de um Deus cruel.
Quando me sinto assim tento pensar no milagre da vida e de tudo o que ela nos dá, o amor, a paixão, a amizade e todos os outros valores éticos e morais. Mas ela é tão difícil de viver, às vezes toca-nos mesmo um desespero como se uma borboleta tivesse pousado e deixado em nós toda a tristeza do Mundo. Sentimo-nos com mais de 300 anos e sem nenhum conforto na "dávida" que é a vida.
Será a vida uma benção ou um posto de solidão?
Eu por mim continuo acha-la uma dávida, simplemente estou na fase lunar como diz o Rui Veloso.